almanaquesonoro.com

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home O Químico (áreas de atuação)

O Químico (áreas de atuação)

E-mail Imprimir PDF

ABRASIVOS
São materiais usados no polimento de uma variedade de produtos que abrange desde sapatos até peças de mármore. Lixas, discos de corte e desgaste, rebolos e esponjas são alguns dos produtos das indústrias de abrasivos.

ALIMENTOS
A indústria de alimentos compreende duas áreas: alimentos naturais e industrializados. Os primeiros envolvem aqueles que não passam por transformações ou sofrem apenas pequenas modificações, como os concentrados, secos, desidratados, resfriados e congelados. Os industrializados, por sua vez, sofrem grandes modificações como no caso dos alimentos pasteurizados, esterilizados, salgados e defumados; ou são transformados, a exemplo dos fermentados, balas e caramelos, bebidas estimulantes, bebidas fermentadas, chocolates, condimentos e temperos, gelados comestíveis, gomas de mascar, derivados do leite, massas, óleos e gorduras, e produtos de confeitaria. O trabalho de um profissional conhecedor das reações químicas que ocorrem durante a produção das bebidas, por exemplo, é fundamental para aprimorar a qualidade e impedir o aparecimento de problemas.


BIOCOMBUSTÍVEIS

Os biocombustíveis podem ser sólidos (biomassa), líquidos ou gasosos (biogás). O mais conhecido dos biocombustíveis brasileiros é o etanol extraído da cana–de–açúcar. Outros materiais como cascas de arroz, restos de plantas, óleos vegetais e resíduos já estão sendo usados para gerar energia. Até do lixo urbano pode–se, por exemplo, extrair gases para movimentar veículos e sustentar sistemas de aquecimento. O Brasil é um país reconhecido mundialmente pela sua gama de biocombustíveis. Conforme mencionado anteriormente, o mais popular é o álcool extraído da cana–de–açúcar, que apresenta a vantagem de ser menos poluente, tanto durante sua produção quanto na combustão nos motores.


CATALISADORES

Catalisadores são substâncias produzidas pelas indústrias químicas, que afetam a velocidade de uma reação, promovendo um caminho molecular (mecanismo) diferente para ela. O desenvolvimento e o uso dessas substâncias são parte importante da constante busca por novas formas de aumentar o rendimento e a seletividade de produtos, a partir de reações químicas.


CELULOSE E PAPEL
As propriedades do papel são resultantes de interações de um grande número de fatores. Para que se obtenha o produto desejado, eles devem ser ajustados por um profissional da Química. A indústria de celulose e papel envolve não apenas as empresas que fabricam produtos usados para a escrita e impressão, mas também as que produzem papéis para fins sanitários, fotográficos, embalagens, etc. O setor está entre os maiores clientes da indústria química, por consumir anualmente milhões de toneladas de seus produtos.


CERÂMICAS
A técnica milenar usada para produzir tanto utensílios domésticos quanto materiais de construção é baseada na queima da argila. Esta, depois de retirada da natureza, passa por processo mecânicos e químicos para eliminação de impurezas. A indústria cerâmica é responsável pela fabricação de pisos, azulejos e revestimento de larga aplicação na construção civil, bem como pela fabricação de tijolos, lajes, telhas, entre outros. Ainda, o setor denominado cerâmica tecnológica, é responsável pela fabricação de componentes de alta resistência ao calor e de grande resistência à compressão. Atualmente a cerâmica é objeto de intensa pesquisa tendo em vista o aproveitamento de várias das propriedades físicas e químicas de um grande número de materiais, principalmente a semicondutividade, supercondutividade e comportamento adiabático.


COLAS E ADESIVOS
A indústria química desenvolve e produz diferentes tipos de colas (também chamadas de adesivos) para serem aplicadas em diversos materiais, a exemplo de metais, madeira, vidro, entre outros.


COSMÉTICOS
O trabalho dos químicos na indústria cosmética não se resume a aplicar fórmulas, mas consiste também em criar novos produtos, essenciais para garantir o espaço da empresa no mercado. As formulações de cosméticos são complexas e utilizam uma infinidade de matérias–primas. Cada cosmético deve apresentar várias propriedades simultaneamente ajustadas para as aplicações desejadas e isso somente pode acontecer com a participação de um profissional da Química, muito qualificado.


DEFENSIVOS AGRÍCOLAS
Estima–se que as indústrias de inseticidas, fungicidas e outros produtos voltados ao combate de pragas e doenças agrícolas tenham faturado, em 2004, cerca de 4,2 bilhões de reais. Nessas empresas, os químicos atuam desenvolvendo princípios ativos e fórmulas de produtos, além de cuidar do controle de qualidade e do meio ambiente.


ESSÊNCIAS
O principal trabalho dos químicos nas indústrias de essências é a obtenção do óleo essencial e sua transformação em essência. Isso é feito basicamente por processos de separação de misturas, o que pode ser uma tarefa bastante minuciosa, se considerarmos que alguns óleos chegam a conter mais de 30 substâncias diferentes.


EXPLOSIVOS
A indústria de explosivos fornece material para diversos outros setores como o automotivo, o minerador, o farmacêutico e o espacial. Em todos eles, a presença do químico é fundamental para garantir não apenas a qualidade do produto, mas também a segurança do processo de fabricação.


FARMOQUÍMICOS
Os farmoquímicos podem ser obtidos por processos extrativos, nos reinos animal, mineral e vegetal. Podem, ainda, ser obtidos por síntese química por processos biotecnológicos clássicos, como fermentativos (ex.: penicilina) e enzimáticos (ex.:amoxicilina), ou podem ser obtidos por processos biotecnológicos modernos (ex.:alfainterferona).
Os adjuvantes farmacotécnicos são produtos químicos que, embora sem ação farmacológica, são usados para a elaboração de formas farmacêuticas que carreiam os farmoquímicos para os organismos a que se destinam (humano ou veterinário). Esses adjuvantes farmacotécnicos são também chamados de insumos farmacêuticos não ativos ou excipientes.


FERTILIZANTES
O trabalho dos químicos é fundamental na produção de fertilizantes. O nitrogênio, por exemplo, é encontrado em abundância na natureza, mas, na forma como se apresenta as plantas não conseguem absorvê–lo. Por isso, foram desenvolvidos compostos químicos que passaram a ser a principal forma de fixar o nitrogênio e torná–lo disponível para os vegetais. Em 2009, o Brasil ocupou o posto de quarto maior consumidor de fertilizantes do mundo, mas representa apenas 2% da produção mundial, sendo assim um grande importador. Por essa razão, a indústria nacional vem investindo em larga escala para aumentar a sua capacidade de produção.


GASES INDUSTRIAIS
Os gases industriais desempenham funções essenciais em diversos tipos de indústrias. O hidrogênio, por exemplo, é usado na produção de amoníaco e na hidrogenação de óleos comestíveis, além de ser um importante ingrediente para a indústria química e petroquímica.


METAIS
Hoje o plástico vem sendo cada vez mais utilizado pelas indústrias, mas não é capaz de substituir os metais em certas atividades. É por essa razão que eles ainda ocupam lugar de destaque no cenário econômico mundial.


MEIO AMBIENTE
O trabalho dos profissionais de Química nessa área é bastante diversificado, começando pela análise da qualidade da água, do ar e do solo, passando pela elaboração e implantação de programas de gestão ambiental que garantam o desenvolvimento sustentável e, em situações mais críticas, desenvolvendo projetos de recuperação do meio ambiente.


PETROQUÍMICA
O petróleo e o gás natural são fontes, por excelência, das indústrias petroquímicas, as quais produzem matérias–primas que, muitas vezes, passam por vários processos de transformação antes de serem empregadas na fabricação do produto final. O primeiro trabalho dos químicos nesse tipo de indústria é identificar a composição do petróleo que se pretende refinar e indicar quais derivados podem ser dele obtidos.


PILHAS E BATERIAS
A energia elétrica fornecida a equipamentos por pilhas e baterias provém de reações químicas que acontecem em seu interior. Por isso, o trabalho dos profissionais da química é imprescindível nas indústrias que as produzem.


POLÍMEROS
Os plásticos e as borrachas são as formas mais conhecidas dos polímeros. Por apresentarem custo reduzido e propriedades vantajosas, os polímeros são usados pelas indústrias, principalmente a automobilística, a eletroeletrônica e a da construção civil, no sentido de substituir vidros, cerâmicas, metais, entre outros materiais.


PRESTAÇÃO E SERVIÇOS
Profissionais de Química podem atuar como prestadores de serviços em diversos setores, tais como: consultoria técnica e ambiental; análises laboratoriais; limpeza e controle de pragas; armazenagem e transporte de produtos químicos; ensino e pesquisa, etc.


PRODUTOS QUÍMICOS INDUSTRIAIS
A chamada indústria química de base é responsável pela fabricação de insumos (produtos químicos) que serão usados pelas indústrias de transformação para gerar os mais variados produtos: borrachas, fertilizantes, plásticos, tecidos, tintas, etc.

QUÍMICA FORENSE
É a aplicação dos conhecimentos da química e toxicologia no campo legal ou judicial. Diversas técnicas de análises químicas, bioquímicas e toxicológicas são utilizadas para ajudar a compreender a face sofisticada e complexa dos crimes: assassinatos, roubos, envenenamentos, adulterações de produtos e demais processos que se encontram fora da lei. Trata–se de um ramo singular das ciências químicas, uma vez que sua prática e investigação científica devem se conectar firmemente com outras áreas, a exemplo da biologia, sociologia, psicologia, direito, entre outras possíveis.


SANEANTES
Uma vez que os saneantes (produtos de limpeza) são produtos químicos que podem causar impacto à saúde e ao meio ambiente, há grande necessidade de desenvolvimento de produtos cada vez mais seguros. Essa segurança - com qualidade e eficiência - é um grande desafio para o profissional da Química.


TÊXTIL
Nas indústrias têxteis, o trabalho dos químicos começa na fiação e tecelagem, de modo especial, no desenvolvimento das fibras sintéticas. Suas atividades, no entanto, concentram–se na fase de acabamento, quando são usados inúmeros produtos e processos químicos.


TINTAS
A tinta é utilizada para fins de recobrimento de superfícies, oferecendo cor e proteção. A tinta é constituída por diversas substâncias. Como produto das indústrias de materiais de recobrimento superficial, a tinta é indispensável para a preservação de todos os tipos de estruturas arquitetônicas, inclusive fábricas. A sua formulação consiste, em linhas gerais, em definir os seus constituintes, de modo a se obter um produto com as características e propriedades adequadas, o que por sua vez, requer a presença dos profissionais da Química.